A+ a-
Home > Notícias > Obras e Operações de Trânsito > Linha Amarela instala mais 2km de tachas refletivas

Linha Amarela instala mais 2km de tachas refletivas

Segunda-Feira, 22 de Junho de 2020

A Lamsa fará, nesta semana, a instalação de tachas refletivas (também conhecidos por "olhos de gato") em um trecho de dois quilômetros da Linha Amarela, em Jacarepaguá. As peças fazem parte de um conjunto de 27 mil tachas que estarão instaladas até o fim do ano e visam a aumentar a segurança viária na pista. Outra grande ação será a manutenção, conserva e limpeza do leito dos rios Faria e Timbó, entre os bairros de Del Castilho e Engenho de Dentro, na Zona Norte, para reduzir os riscos de inundação de ruas vizinhas à via expressa em dias de chuva forte.

 

As medidas fazem parte do calendário permanente de manutenção preventiva da Linha Amarela e também incluem a limpeza do sistema de drenagem das alças de entrada e saída da rodovia entre Engenho de Dentro e Méier, e do viaduto sobre a Avenida Dom Hélder Câmara, na Abolição. O objetivo é evitar a formação de bolsões d’água durante tempestades e garantir a fluidez do trânsito com segurança.

 

A concessionária segue com as obras para manutenção da contenção de encostas, com reforço das cortinas atirantadas — estruturas de concreto construídas para evitar deslocamentos de massa e deslizamentos de terra — no maciço rochoso sobre o Túnel Enzo Totis, em Jacarepaguá.

 

Enquanto isso, na Maré, as obras de recuperação da Ponte Oswaldo Cruz, que liga a Linha Amarela à Ilha do Fundão, segue em frente para aumento da capacidade de carga da estrutura de 24t para 45t. Esta interveão está orçada em cerca de R$ 18 milhões.

 

A Lamsa também irá monitorar viadutos e asfalto, além de fazer serviços de capina e poda nas margens da rodovia, e a varrição mecanizada noturna nas duas pistas.

 

Cuidados com coronavírus

 

A Lamsa reforçou a higienização de instalações internas e externas da Linha Amarela para prevenir a expansão do coronavírus no Rio. Nas cabines da praça de pedágio, há desinfecção constante e dispensadores de álcool em gel para os motoristas limparem as mãos após o manuseio de dinheiro. Os funcionários, por sua vez, também têm o produto para uso constante e contam com máscaras como mais uma barreira física para a proteção contra o vírus

 

Para quem precisar sair de casa, a Lamsa recomenda que os veículos circulem de janelas abertas e sejam limpos com água e sabão ou produtos multiuso, afastando os riscos de contaminação pelo coronavírus. As precauções principais devem ser tomadas nos locais de maior contato manual, como volante, cinto de segurança, maçanetas, puxadores das portas, alavanca de câmbio e botões de rádio, ar-condicionado e de acionamento de vidros elétricos.

 

 

Sobre a Linha Amarela

 

Construída em 1997, a Linha Amarela é uma das mais importantes vias expressas do Rio de Janeiro e marcou a história da cidade pela revitalização de grande parte das zonas Norte e Oeste. A rodovia é administrada pela Lamsa, responsável pelos seus 17,4km de extensão, onde circulam em média 300 mil veículos por dia. A Lamsa é uma empresa pertencente ao grupo Invepar, formado pelos fundos Previ, Petros, Funcef e Yosemite — compostos majoritariamente por pensionistas e aposentados brasileiros.

Últimas Notícias